23 de novembro de 2020

    A Black Friday está chegando! Cuidado com os ataques de hackers

    Esse crime cibernético está entre os mais comuns cometidos o tempo todo, mas principalmente durante a Black Friday. E ao redor de todo o mundo! Unidos aos ataques de hackers se destacam também os famosos phishings, roubos realizados por criminosos virtuais através da criação de sites e plataformas completamente falsos, mas bastante enganosos.

    Na última sexta-feira do mês de novembro, as ofertas arrasadoras, inclusive em ambiente on-line, são prato cheio para os ladrões de dados e informações. Antes mesmo da Black Friday do ano passado, só no mês de novembro aqui no país, por exemplo, quase 50 mil pessoas receberam, acessaram ou compartilharam ataques. Plataformas especializadas em registros desse tipo contabilizaram pelo menos 2.000 golpes e perfis falsos diferentes. Todos com a temática do dia de promoções, grandes armadilhas para os desavisados.

    Em 2020 a situação deve ficar ainda mais preocupante, levando em conta que, em decorrência principalmente da pandemia, tudo ou quase tudo está acontecendo na internet ou através dela. Então, o conteúdo que você está lendo agora é uma prestação de serviços para você e para a sua organização.

    Estamos aqui para te ajudar!

    Quem vende durante uma Black Friday e quer sair ganhando, sem prejuízos, precisa entender que se proteger contra crimes cibernéticos significa proteger os dados de seus clientes, garantindo a sua idoneidade como empresa e, ainda por cima, evitando perder informações armazenadas no decorrer de todo o ano que são importantes para a criação de campanhas de marketing e para outras diversas iniciativas. Organizações com lojas virtuais que não garantem a sua segurança em datas como essa sexta-feira tão especial colocam em risco, ainda, suas próprias informações sigilosas. Inclusive e até mesmo aquelas pertencentes ao setor financeiro. Os danos podem ser “fatais”.

    Quem compra, por sua vez, se cair nos truques de ladrões da web, não somente tem grandes chances de ver seus dados expostos para muita gente, como podem ter seus cartões clonados e arcar com grande prejuízo em dinheiro. Muitas das pessoas capturadas pelas armadilhas da Black Friday são aquelas que se interessam e se impressionam com ofertas avassaladoras e querem garantí-las de qualquer jeito e o quanto antes, para não perder. Com a pressa, informações importantes das páginas de venda deixam de ser verificadas. É aí que está o golpe!

    Dicas para a Black Friday não acabar no vermelho

    Tanto vendedores, quanto compradores, para se precaverem o máximo possível antes, durante e depois do fatídico dia de ofertas, devem desconfiar de links enviados por desconhecidos, verificar se as páginas que acessam na web no computador usado para realizar a compra ou a venda tem o símbolo de um cadeado em seu canto superior esquerdo e se certificar de que links acessados começam com https. E mais: quem vende e quem compra precisa de antivírus e softwares sempre atualizados, em computadores, tablets e celulares.

    Para compradores que querem aproveitar a Black Friday, mais algumas tentativas de prevenção contra fraude devem ser enfatizadas. São elas:

    – Ao comprar, não estar logado em redes de wi-fi públicas

    – Antes de qualquer aquisição, verificar se a empresa que comercializa determinado produto ou serviço tem um CNPJ em validade, endereços e telefones para contato e razão social cadastrada. Tudo isso precisa ser fácil de encontrar!

    – Quando possível, optar pelo uso de cartões pré-pagos ou virtuais para o pagamento das contas.

    Para comerciantes, a dica é procurar por especialistas em tecnologia da informação e em segurança de dados capazes de atuar com a atenção voltada para as vendas online e naquela data em específico. Vale dizer: quem acerta na contratação desses especialistas, opta por contar com eles o ano todo.

    E que venha o dia 27 de novembro de 2020!

    Leave your comment

    Please enter your name.
    Please enter comment.

    Entre em contato conosco !