20 de março de 2019

    PADRONIZAÇÃO DE REDE POR SWITCH: UM ASSUNTO QUE VOCÊ PODE COMPREENDER

    Assuntos relacionados à Tecnologia da Informação, quando mal explicados, podem assustar as pessoas. São como redes de computadores cujos fios estejam mal organizados, emaranhados, impossíveis de compreender. Não dá nem vontade de chegar perto, não é mesmo? Porém, assim como o cabeamento de redes, as informações podem ser mais bem organizadas, de modo que se torne possível não apenas entender temas como a padronização de rede switch como também descobrir como a sua aplicação pode beneficiar a infraestrutura de uma empresa.

    O QUE É UM SWITCH?

    Antes de tentarmos compreender o que é e para que serve a padronização de rede switch, é importante que se saiba: o switch, também conhecido como comutador, é um equipamento utilizado para a conexão de equipamentos em uma rede local, ou LAN (Local Area Network) ou remota.

    Pode-se dizer que o switch é uma evolução de outro equipamento, também utilizado para conexões em rede, chamado HUB. Um HUB atua na distribuição dos dados recebidos para todas as estações a ele conectadas. Isso faz com que apenas um computador por vez possa transmitir seus dados.

    Já com o switch, o desempenho da rede se eleva. O switch pode ser utilizado para interligar vários HUBs ou até mesmo para substituí-los. O funcionamento inteligente do switch permite que os dados sejam transmitidos apenas para o(s) destinatário(s) correto(s). Além de otimizar a comunicação entre as máquinas, o equipamento possibilita que a rede esteja sempre disponível para a transmissão de dados.

    O QUE É A PADRONIZAÇÃO DE UMA REDE?

    A padronização de rede por switch é a escolha pelos equipamentos e programas mais convenientes para o funcionamento de uma rede estruturada. Todos os elementos que integram a sua rede, sejam eles hardwares ou softwares, podem ser selecionados com a finalidade de otimizar a transmissão dos dados e torna-la compatível com as necessidades do seu empreendimento. Um dos parâmetros mais importantes para essa escolha diz respeito à compatibilidade dos componentes, evitando que a conexão de equipamentos ou programas incompatíveis reduza o nível de desempenho do ambiente computacional.

    A utilização do switch oferece vantagens em relação à padronização de redes. Entre as suas capacidades, o switch possibilita a conexão de computadores que possuam placas de velocidade distintas. A padronização de rede switch garante que essa diferença não interfira na velocidade total da rede.

    DICAS QUE IRÃO CONTRIBUIR PARA A EFICIÊNCIA DE UMA PADRONIZAÇÃO DE REDE POR SWITCH

    Agora que já estamos mais familiarizados com o assunto, podemos conferir algumas dicas para que a padronização de rede switch contribua para elevar o desempenho da infraestrutura da sua empresa.

    – Padronização dos equipamentos e organização do cabeamento:

    A estruturação do cabeamento e a padronização dos equipamentos que realizam as conexões são medidas que facilitam a vida dos técnicos responsáveis pelo monitoramento da rede. Em uma rede organizada, torna-se mais fácil a identificação de quais são os dispositivos conectados por cada fio, o que contribui para a realização de inspeções, manutenções e correções.

    – Padronização de nomenclatura:

    Ao manter um padrão para as nomenclaturas dos dispositivos pertencentes à rede de sua empresa, você possibilita rápida resposta á eventuais problemas e eleva a sua proteção contra o acesso de dispositivos não autorizados.

    – Monitoramentos periódicos da rede:

    Monitorar o desempenho da rede evita imprevistos relacionados ao desenvolvimento de falhas. Em outras palavras, é melhor prevenir do que remediar.

    – Aplicação de equipamentos compatíveis com as funções que exercem:

    Padronizar não significa necessariamente fazer com que todos os componentes da rede sejam iguais. A escolha dos equipamentos pode adotar estratégias que elevam o desempenho da rede e reduzem o seu custo. Nem todas as conexões da rede precisam passar pelo mesmo tipo de Switch. Casos mais simples, como a conexão de um pequeno número de impressoras, por exemplo, podem ser solucionados perfeitamente com a aplicação de Switches mais básicos.

    Fonte: CDT